Pingente da família do deus Osíris

Pingente da família do deus Osíris

Tempo de leitura: 3 minutos

Pingente da família do deus Osíris (874 a 850 a.C.) de ouro maciço e lápis-lazúli é uma autêntica obra-prima de ourivesaria antiga egipciana.

Apesar da presença de Osíris, grande deus dos mortos, foi considerada que esse conjunto de estatuetas divinas, não foi realizada para ser uma joia decorativa fúnebre, mas ao contrário, que ela deveria pertencer ao tesouro de um Templo, do rei Osocor II (874 a.C.-837 a.C.), 5° faraó da 22° dinastia.

Com apenas 9 cm de altura por 6 cm de largura, as três estatuetas em ouro egípcias, também chamadas de: “Tríade Osiríaca” ou a “Tríade da família Osíris”, representam as três divindades mais importantes do Antigo Egito:

Hórus: Filho de Osíris, “o mais alto”, deus celestial e dos vivos;

Osíris: Juiz dos mortos e deus da ressurreição;

Ísis: Irmã e esposa de Osíris, deusa da maternidade e nascimento. .

Realizada por volta de 874 a 850 a.C. (na XXII dinastia), o conjunto de apenas 9 cm de altura por 6 cm de largura, o deus Osíris se encontra agachado cercado por seu filho Hórus e sua esposa Ísis.

Pingente da família do deus Osíris
Pingente da “Tríade Osiríaca” (frente). Foto: Jacques Pasqueille.

Eles levantam as mãos até o ombro de Osíris, em um gesto protetor.

Pingente da família do deus Osíris
Pingente “Tríade Osiríaca” (costas). Foto: Jacques Pasqueille.

Reconhecidos pelos seus atributos:

Osíris com sua tiara de penas e mortalha, se encontra agachado no centro, sobre um pilar azul lápis-lazúli, que o eleva ao nível dos membros de sua família.

Pingente da família do deus Osíris
Detalhe Osíris agachado.

As folhas de palmas da cornija e a base são trabalhadas em ouro incrustadas com lápis e vidro vermelho.

No pila em lápis-aluzi se encontra a inscrição em hieróglifos inscrita no pilar:
“O rei do Alto e Baixo Egito, Senhor das Duas Terras, Ousermaâtrê-el-el, filho de Ré, Osocor II – amado de Amon “, assimila o rei Osocor II em Osíris.

Hórus (à esquerda) pela cabeça de falcão e a dupla coroa real e Ísis (à direita) pelo adereço na cabeça do disco solar e chifres de vaca, imitando a deusa Hator.

Pingente da família do deus Osíris
Detalhes de Hórus, Osíris e Ísis. Foto: Rama.

Hórus e Ísis perderam as incrustações preciosas que cobriam suas perucas respectivas.

Base da Tríade Osiríaca:

Na base inferior em ouro, se encontra uma inscrição lembrando a proteção que o rei Osocor II desfrutava do deus Osíris:

“Eu te dou os anos de Atum, como Ré, eu te dou todo valor e toda vitória, eu te dou inúmeros jubileus; assim diz Osíris Ouennefer”.

Na base superior (atualmente ilegível) se encontrava uma outra inscrição:

“O rei do Alto e Baixo Egito, o mestre das Duas Terras, Ousermaâtré, o escolhido de Amon, filho de Ré, o senhor das coroas, Osocor amado por Amon”

Em um período desconhecido, a placa foi restaurada ao nível dos pés de Ísis com um pedaço de prata dourada. Portanto, o final do texto está perdido.

Talvez no texto podia haver uma indicação exata da localização desse Osíris agachado, posição rara atribuída a esse deus no estatuário do Antigo Egito.

Descoberta em Tânis:

O Pingente da família do deus Osíris foi encontrado pelo egiptólogo francês, Pierre Montet (1885-1966), durante as escavações em ruínas e templos na cidade de Tânis (Egito) entre 1939, 1940 e 1946.

Muitas das suas descobertas se encontram atualmente no Museu Egípcio do Cairo, e outras como essa obra vieram para o departamento de Antiguidades egípcias do Louvre.

Localização da obra:

O Pingente atualmente se encontra na reserva do Louvre, aguardando para ser exposta em breve possivelmente na Ala Sully, nível, sala 643.

Gostaria de fazer uma visita guiada ao Louvre? Então clique no botão abaixo para mais informações e agendamento. Aguardo seu contato! Tom Pavesi.

Fonte: Museu do Louvre. Foto capa: Rama.

2 Comentários


  1. Ola´amigo Tom,
    A civilização egipcia e´extremamente interessante.
    O antigo egito é para mim fonte de estudos e conhecimentos.
    Tenho ao meu lado um folheto sobre o Egito que volta e meia estou lendo.
    É muito didático e demonstra meu interesse por essa fantastica civilização.
    Abraço virtual,
    Maria Angela.

    Responder

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *